Grávida na Chapada dos Veadeiros? Sim! Roteiro de 3 dias

 
   Como sempre fui uma compulsiva por viagens, planejei todos os feriados deste ano de 2015 com muita antecedência. Mas, como nem tudo nessa vida é da forma exata como planejamos (o cara lá de cima faz umas surpresas no meio do caminho), o resultado positivo de gravidez veio e dentre todas as viagens marcadas uma me fez dar uma balançada: Chapada dos Veadeiros.
   Eu iria entrar no quarto mês de gestação em novembro, já sentia alguns enjoos e mal estar, nada muito absurdo, mas era um desconforto que me fazia querer ficar sentada e deitada o máximo de tempo possível. Comecei a pensar que não aguentaria fazer trilhas e que o sentido para esta viagem estava quase por perdido.
   Mas, como não desisto assim tão fácil, a viagem foi se aproximando e comecei a pesquisar trilhas leves e que não levassem mais de 30, 40 minutos de caminhada. E deste jeito adequei os lugares que gostaria de conhecer com a minha condição física no momento.
   Então, este post é para você que pensa que a Chapada dos Veadeiros é só para musa fitness e maratonistas. Muito pelo contrário! A Chapada dos Veadeiros é um destino que abrange famílias, crianças, idosos que tenham boa locomoção e gestantes. Yes, we can!


   Segue então abaixo o roteiro de 3 dias na Chapada dos Veadeiros para gestantes, crianças e idosos.

Dia 1

   Saímos cedinho do Rio em direção a Brasília. Como já havíamos reservado nosso carro com antecedência pela Rent Cars, fomos direto ao stand da locadora para fazer a retirada e seguir viagem rumo à Chapada. O caminho é quase sempre em frente, a BR-010/BR-020 é bem sinalizada e você deve se guiar nas placas em direção a Alto Paraíso de Goiás. A duração é de aproximadamente 3h de viagem em 245km.
   A nossa ideia era chegar por volta do horário do almoço, mas fomos bem tranquilos e descansados fazendo pequenas paradas no caminho (grávida vai bastante ao banheiro!rs).
Chegamos em Alto Paraíso por volta de 14h e como queria aproveitar o dia e o Sol que fazia, dei logo a sugestão de seguirmos para a cachoeira Loquinhas, na fazenda de mesmo nome.
   A Fazenda fica bem próxima do centro de Alto Paraíso, só perguntar aos locais que não tem erro. A entrada custa R$20 por pessoa, funciona de 8h às 17h e possui infraestrutura com banheiro e parquinho para crianças.

   
   A trilha é bem fácil, existe uma passarela de madeira que acompanha todo o trajeto do rio e seus 7 poços. No total são 2km de trilha leve, 1km para ir e o mesmo para voltar
   Na época que fomos o último poço estava seco, então só pudemos aproveitar até o Xãma, que na minha opinião é o mais bonito de todos com água verde esmeralda.



   Depois de curtir bastante e me refrescar, fui em busca de um local para comer já no centrinho de Alto Paraíso que oferece muitas opções de restaurantes e lojinhas de artesanato.
A opção foi o Cravo e Canela, um simpático restaurante com comida vegana e lacto vegetariana pra ninguém botar defeito. Encarei um hambúrguer de grão de bico com maionese de soja, tomate e manjericão que estava um delícia. E de sobremesa um mousse de chocolate, também vegano.



   Devidamente alimentados fomos conhecer nossa pousada em São Jorge, cidadezinha vizinha de Alto Paraíso com infraestrutura mais roots, onde está a entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros.
   Ficamos hospedados na Pousada Bambu Brasil que para minha surpresa era até melhor do que as fotos no Booking. Ótima infraestrutura, piscina, bom café da manhã com opção de tapioca e omelete feitas na hora, além de um restaurante/café que funcionava também para não hóspedes e servia dentre as opções do cardápio: caldos, tábua de frios e vinho com clima bem convidativo e romântico. Sem dúvida uma ótima opção de hospedagem na Chapada, inclusive para casais.



Para reservar a Pousada Bambu Brasil, clique aqui

Para reservar outro hotel em São Jorge, clique aqui

Para reservar outro hotel em Alto Paraíso de Goiás, clique aqui

Dia 2

   Acordamos cedo, tomamos um café reforçado na pousada (com direito a abastecer a mochila de banana para a grávida aqui não passar fome rs) e seguimos para o Vale da Lua na Estrada que liga São Jorge à Alto Paraíso.
   Assim como quase todas as atrações da Chapada, o vale também fica em uma propriedade privada. Por um lado é ruim, pois são atrativos da natureza como cachoeiras e que estão sendo privatizados, por outro a gente percebe o cuidado e preservação das trilhas e a presença de "salva-vidas" como é o caso do Vale da Lua.
   A entrada aqui também é de R$20 por pessoa. A caminhada é curta, cerca de 2km ao todo, e é feita sobre as rochas o que demanda uma certa atenção e cuidado do visitante para não escorregar. Por isso a presença dos "salva-vidas" é importante.
   O que mais chama atenção aqui é a paisagem e a forma como a pedra foi esculpida, dando a entender mesmo que são as crateras da Lua, tipo aquelas de queijo bola em desenho animado.


   Do Vale da Lua continuamos na Estrada que liga São Jorge a Alto Paraíso desta vez em busca da Fazenda São Bento, onde fica localizada a cachoeira de mesmo nome e as famosas Almécegas I e Almécegas II (vai lembrar desse nome!haha).
   A entrada na fazenda custa R$30 com direito a todas as cachoeiras ou R$10 para quem quiser ir apenas na Cachoeira São Bento.
   De todas as trilhas, esta foi a mais "puxada". Para a Almécegas I são 3km de trilha moderada com uma subida um pouco íngreme e a maior parte da trilha com Sol na cabeça. Mas que com certeza vale a pena!

   Ao chegar na base da trilha, o visual do paredão de 15 metros de queda d'água impressiona. O poço para mergulho não é tão claro quanto o das outras cachoeiras, mas o banho de água gelada é a recompensa.



   Saindo da trilha da Almécegas I pegamos o carro novamente e paramos próximo a entrada da trilha da Almécegas II. Essa com trilha de apenas 600m ida e volta é ideal para descansar e aproveitar com toda a família.
   A noite fomos na pizzaria Lua de São Jorge na mesma rua da nossa pousada. O clima é aconchegante à luz de velas e com música ao vivo. O preço das pizza é na faixa dos R$ 50.

Dia 3

   Este foi o dia do retorno ao Rio, então aproveitamos para acordar um pouco mais tarde e dar uma volta no centrinho de São Jorge e ver algumas lojas de artesanato e seguir rumo à Brasília,



Dicas básicas

  • Não dispense o uso do filtro solar
  • Tenha sempre água na mochila e alguma fruta
  • Repelente é item essencial
  • Use roupas leves e confortáveis e um bom tênis para caminhada
  • Leve dinheiro para pagar a entrada nas fazendas

+ 48 horas em Brasília: onde ficar, onde comer e o que fazer



MONTE SUA VIAGEM COM A GENTE


Reserve seu hotel em qualquer lugar do mundo através do Booking.com, pague em moeda local sem depósito antecipado e com cancelamento gratuito!


Prefere a facilidade e independência de alugar uma casa, quarto ou apartamento? Cadastre-se no Airbnb e ganhe um crédito para sua primeira reserva. (válido apenas para novos usuários)


Quer visitar as principais atrações sem filas? Compre ingresso para atrações, tour guiados, espetáculos e musicais com a TicketBar e a Weplann de maneira rápida e segura e economize tempo em sua viagem.


Precisa alugar um carro? Compare o preço com a RentCars, pague em reais sem cobrança de IOF em até 12x sem juros no cartão de crédito ou com desconto de 5% para pagamento à vista no boleto bancário.


Ganhe 15% de desconto nos seguros feitos pela Mondial Assistance com o cupom que se encontra no banner ao lado direito ou faça um orçamento com as principais seguradoras na Real Seguros, pague em 6x no cartão de crédito ou ganhe desconto de 5% para pagamento à vista no boleto bancário.


Ao fazer sua reserva em algum dos links dos nossos parceiros divulgados aqui no blog nós recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a manter o blog sempre com novidade. Obrigada pela preferência! :)
Voltar ao topo